sábado, 5 de setembro de 2009

B5 confirmado para Janeiro de 2010

Um total de 64 empresas autorizadas a produzir biodiesel e uma capacidade nominal autorizada acima dos 4 bilhões de litros, permitiu ao Governo Federal a bater o martelo e determinar a entrada em vigor, a partir de 1º de janeiro de ano que vem, da obrigatoriedade de um novo percentual de mistura do biodiesel ao diesel comum. O chamado B5, que prevê 5% de mistura no combustível, deve ampliar os investimentos na indústria e consolidar o programa nacional de biodiesel, com maior participação também dos produtores rurais.

Hoje, o Brasil usa uma mistura de 4% o B4. No inicio do Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), o B5 estava previsto para entrar em vigor a partir de janeiro de 2013, com a evolução do plano e apoiado na resposta positiva dada pelo mercado tanto por parte dos produtores de biodiesel, quanto da industria de fabricantes de automóveis (ANFAVEA), permitiu a antecipação da mistura. A antecipação para 2010 agrada o setor.

No Brasil, já se tem feito testes com percentual de 20% a 50% na indústria automobilística normal. A indústria de implementos agrícolas tem equipamentos, tratores com B50 até B100. A Vale do rio Doce já usa B20 em suas locomotivas e se prepara para o uso do B100. Curitiba começou a usar, agora em agosto, ônibus com o B100.

Esta boa resposta do mercado já permite o Governo Federal planejar algumas novas medidas almejando um acréscimo gradativo de 1% na mistura por ano, e, no caso das áreas metropolitanas, poder falar na mistura de 20%, o chamado B20 metropolitano.

Quanto mais aumenta a capacidade de produção de biodiesel no Brasil, maiores são os desafios. Como atender a demanda deste mercado crescente, principalmente pela ampliação da mistura do produto ao diesel? Qual a capacidade de produção no campo. A capacidade da indústria também?

Segundo o diretor-presidente da Brasil Ecodiesel, uma das maiores produtoras de biodiesel no país, Mauro Ceter, a capacidade é total.

— A indústria ainda tem uma sobrecapacidade e ainda convive com o problema de excesso de capacidade. Porém, na medida em que o governo vem aumentando estes índices de utilização do biodiesel no diesel mineral, vem obviamente ajudando o setor a se melhor posicionar — disse Cerchiari.

Fonte: Fontes Diversas

Um comentário:

Dri Viaro disse...

oi, passei pra conhecer o blog, e desejar boa semana
bjs

aguardo sua visita :)